A meditação dissipa o nevoeiro da ignorância

By Arnóbio - Last updated: Thursday, July 16, 2009 - Save & Share - Leave a Comment

“No Bhagavad Gita, redigido pelo sábio Vyasa, o Senhor Krishna explica que, quando a sabedoria inata é encoberta pela ignorância, você se deixa iludir e, portanto, anda aos tropeços pela vida: ‘Ação tamásica [ignorante] é aquela criada pela ilusão, sem levar em conta a própria capacidade e desprezando as consequências – perda da própria saúde, de bens e de prestígio, e prejuízo aos outros’ (18,25).

Quando o nevoeiro da ignorância for dissipado pela meditação, você verá o caminho certo. Não terá mais problemas; encontrará satisfação eterna: ‘Em verdade, nada existe mais santificador neste mundo do que a sabedoria. A seu devido tempo, o devoto que se aperfeiçoou na ioga [meditação] perceberá isso, espontaneamente, dentro do seu Ser’ (4,38).

Todas essas verdades são reais para mim. Verdade é Realidade. A Auto-Realização não é algo que se aprende em livros; alcança-se apenas pela experiência pessoal. O que toda religião deveria dar a seus seguidores é a percepção da Verdade, a experiência de Deus – e não meros dogmas. O que Jesus Cristo percebeu, nós também devemos experimentar. Ele não ensinou que deveríamos adorá-lo como uma personalidade mas, sim, experimentar o que ele vivenciou em sua união com Deus. Isso só pode ser alcançado pela meditação e pela obediência às leis de Deus. Adorar a Jesus porque é Jesus não basta. Temos de abraçar os ideias universais que pregou e lutar para sermos iguais a ele.

Estamos aqui na Terra, nesta forma corporal específica, só por pouco tempo, para aprender nossas lições e partir. Para onde vamos agora? Pense em quantas páginas já foram viradas no romance da criação, esse sonho do Senhor! Quando visitei Salt Lake City, tive a visão de um grande oceano e de mamutes caminhando na praia. Mais tarde, soube que o esqueleto de um antigo mamute fora encontra ali, pouco tempo antes.

Como seres humanos, temos o poder dado por Deus para eliminar todo hábito e limitação e para expandir nossa consciência por toda a criação, penetrando não só nos corações de todas as criaturas, mas indo muito além das estrelas. Nossa vastidão inata estende-se a espaços ainda mais amplos. Possibilidades tremendas dormem dentro de nós! Somos infinitos! Eu vivo nessa esfera de infinitude e estou consciente do corpo só de vez em quando.

Você agora está limitado; quando, porém, pela meditação diária e profunda, puder transferir sua consciência do finito para o Infinito, será livre. Você não se destina a ser prisioneiro do corpo. Você é filho de Deus e deve viver à altura dessa herança divina.”

Paramahansa Yogananda

YOGANANDA, Paramahansa. A Eterna Busca do Homem. Los Angeles: Self-Realization Fellowship,  2001, páginas 28 e 29

Posted in Assim disse o Mestre, Ioga, Meditação • Tags: , , Top Of Page

Write a comment