Bem-Aventurados os que sofrem …

By Arnóbio - Last updated: Sunday, March 27, 2011 - Save & Share - Leave a Comment
A Yoga de Jesys A YOGA DE JESUS 

Paramahansa Yogananda

 

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5:10)

A bem-aventurança de Deus visitará as almas que suportam com equanimidade, por fazerem o que é correto, a tortura da crítica injusta dos falsos amigos, e também dos inimigos, e que permanecerem livres da influência dos maus costumes ou hábitos prejudiciais da sociedade.

Um devoto íntegro não se curvará diante da pressão social para que beba, somente por estar numa reunião em que são servidos coquetéis, mesmo quando os demais zombem dele por não compartilhar de seu gosto.

A retidão moral traz a zombaria de curto prazo mas o regozijo a longo prazo, pois a persistência no autocontrole produz bem-aventurança e perfeição.

Um eterno reino de alegria celestial, a ser desfrutado nesta vida e além dela, é o que recebem aqueles que vivem e morrem conduzindo-se de acordo com o que é justo.

Pessoas mundanas que preferem as indulgências sensoriais ao contato com Deus são os verdadeiros tolos, porque ao ignorarem o que é correto – e portanto bom para elas – têm de colher as consequências.

O devoto íntegro procura aquilo que é benéfico para ele no mais elevado sentido. Aquele que abandona os costumes levianos do mundo e suporta de bom grado o menosprezo que os amigos sem visão expressam por seu idealismo demonstra que está apto para a infindável bem-aventurança de Deus.

O versículo acima também oferece encorajamento àqueles que são perseguidos e torturados por tentatações sensórias e maus hábitos quando decidem aderir a princípios morais e práticas espirituais. Eles são, na verdade, virtuosos, seguindo o caminho correto do autocontrole e da meditação, que a seu tempo sobrepujará as tentações, conquistando para o vitorioso o reino da eterna alegria.

Não importa quão poderosas sejam as tentações, ou quão fortes os maus hábitos, é possível resistir a eles com o poder do autocontrole guiado pela sabedoria e mantendo a convicção de que, seja qual for o prazer prometido pela tentação, ela sempre acabará por trazer-nos sofrimento. As pessoas sem determinação tornam-se inevitavelmente hipócritas, justificando seu mau comportamento enquanto sucumbem às armadilhas da tentação.

O mel de Deus, embora encerrado em mistério, é o que a alma verdadeiramente anseia.

Aqueles que meditam com firme paciência e perseverança rompem o selo do mistério e sorvem profusamente o néctar celestial da imortalidade.

O céu é aquele estado de alegria transcendental e onipresente em que tristeza alguma jamais ousa penetrar.

Pela constante retidão, o devoto alcançará por fim essa divina bem-aventurança da qual não há queda possível. Devotos hesitantes, não estabelecidos na meditação, podem cair desse estado de suprema felicidade; mas os que são resolutos, obtêm permanentemente essa beatitude.

O reino da Consciência Cósmica pertence ao Reino da Bem-Aventurança Celestial e às almas elevadas que Nele imergem. Daí se dizer dos devotos que unem seu ego a Deus, tornando-se unos com o Rei do Universo: “Deles é o reino dos céus”.

Posted in Ciência da Religião, Espiritualidade, Ioga, Ser Integral • Tags: , Top Of Page

Write a comment