Consciência de Deus

By Arnóbio - Last updated: Sunday, July 12, 2009 - Save & Share - Leave a Comment

Conhecer Deus é uma questão de consciência, não de crença.

Se você vai a um banquete e permanece apenas olhando para os alimentos, lendo ou ouvindo sobre como foram feitos, não se dará conta das delícias que foram preparadas pelo dono da festa. Para participar do banquete é preciso comparecer pessoalmente e provar da comida. Com base apenas em testemunhos, você não pode assegurar qual foi a comida servida, nem mesmo se o banquete de fato aconteceu.

Do mesmo modo é a busca de Deus. Apenas ler livros e ouvir sermões não é suficiente para saber o que os Mestres ensinaram. Experimentar Deus na meditação (oração concentrada) é a melhor forma de testemunhar, conhecer e compartilhar a experiência dos profetas de todas as religiões e assimilar a consciência da Inteligência Universal Onipresente.

Trata-se de um conhecimento adquirido cons-ciência, com ciência, de forma científica. Quem se torna consciente de um saber está ciente e tem certeza dele. A incerta e imprecisa crença, fé cega, transforma-se, assim, em convicção, fé real.

Essa é a perspectiva científica da Religião. É científica porque dispõe de ferramentas e instrumentos testados, com resultados conhecidos e precisos, capaz de levar qualquer interessado a estar cons-ciente da Presença de Deus, de forma tão natural quanto estar cons-ciente da eletricidade presente na fiação da rede elétrica ou do inexplicável sabor do bolo da festa, mesmo sem vê-los.

Quem não prova do bolo não está cons-ciente dele e não pode afirmar com convicção que seu sabor existe, nem que inexiste.

Posted in Ciência da Religião, Espiritualidade, Geral • • Top Of Page

Write a comment